Melatonina é Benéfica para Pacientes Diabéticos Submetidos a Hemodiálise

Estudos Científicos 19/fev/2021

Diabetes e Doença Renal

Benefícios da Suplementação de Melatonina

O diabetes mellitus é associado com um status inflamatório crônico e é considerado uma das principais causas de Doença Renal Terminal (DRT).

Diversos fatores incluindo resistência à insulina, aumento de espécies reativas de oxigênio (EROs), redução da defesa antioxidante, infecção e comorbidades, como hipertensão arterial exacerbam o estado inflamatório em pacientes em hemodiálise (SOLEIMANI; MOTAMEDZADEH; ZARRATI MOJARRAD; BAHMANI et al., 2018).

Melatonina

A melatonina é uma indoleamina endógena, que é sintetizada e secretada pela glândula pineal.

Estudos em humanos e animais sugerem que a melatonina pode melhorar os componentes da síndrome metabólica, como a glicose elevada e resistência à insulina, hipertensão, dislipidemia e obesidade. 

O estresse oxidativo e a inflamação desempenham um papel-chave na patogênese da progressão da lesão renal.

A melatonina elimina diretamente os radicais livres e estimula a atividade e a expressão de enzimas antioxidantes. Além disso, diminui a expressão gênica relacionada a marcadores inflamatórios (OSTADMOHAMMADI; SOLEIMANI; BAHMANI; AGHADAVOD et al., 2019). 


Estudo Comprova

Melatonina é Benéfica para Pacientes Diabéticos Submetidos a Hemodiálise

Esse estudo clínico, randomizado, duplo-cego e placebo-controlado teve como objetivo avaliar os efeitos da suplementação de melatonina nos parâmetros de saúde mental, controle glicêmico, risco de marcadores cardiometabólicos e estresse oxidativo em pacientes submetidos a hemodiálise (OSTADMOHAMMADI; SOLEIMANI; BAHMANI; AGHADAVOD et al., 2019).

Resultados:

ü  A suplementação de melatonina reduziu significativamente o Pittsburgh Sleep Quality Index, Beck Depression Inventory index e Beck Anxiety Inventory index comparado ao placebo;

ü  Além disso, a administração de melatonina reduziu significativamente a glicose plasmática em jejum (ß= -21,77 mg/dL), os níveis de insulina sérica (ß= -1,89 µIU/mL) e Modelo de avaliação da Homeostase de Resistência à Insulina (HOMA-IR; ß= -1,45), e aumentou o índice de verificação quantitativa da sensibilidade à insulina (ß= 0,01) comparado ao placebo;

ü  Houve também redução nos níveis séricos de Proteína C de Alta Sensibilidade (ß= -1,92 mg/L) e malondialdeído plasmático (ß= -0,21 µmol/L), além do aumento significativo na capacidade antioxidante total plasmática (ß= 253,87 mmol/L) e níveis de óxido nítrico (ß= 2,99 µmol/L) no grupo 1 comparado ao placebo.

 

Conclusão:

A suplementação de melatonina por 12 semanas em pacientes diabéticos sob hemodiálise tem efeitos benéficos na saúde mental, controle da glicemia, marcadores inflamatórios e estresse oxidativo.


Referências:

OSTADMOHAMMADI, V.; SOLEIMANI, A.; BAHMANI, F.; AGHADAVOD, E. et al. The Effects of Melatonin Supplementation on Parameters of Mental Health, Glycemic Control, Markers of Cardiometabolic Risk, and Oxidative Stress in Diabetic Hemodialysis Patients: A Randomized, Double-Blind, Placebo-Controlled Trial. J Ren Nutr, Oct 6 2019.


à Essa tecnologia pode ser encontrada em farmácias de  manipulação.

Distúrbios de Estresse e Ansiedade

Curso ao vivo sobre Distúrbios do Estresse e Ansiedade para farmácias magistrais e prescritores

Inscreva-se

Autor(a)

Equipe Técnica Consulfarma
Equipe Técnica Consulfarma
Conhecimento

Nossa equipe quer muito dividir conhecimento com você, por isso postaremos por aqui assuntos relevantes para compartilhar tudo aquilo que é relevante para o mercado magistral. Aproveite!

Compartilhe este Post
Consulfarma Ads