Suplementação Probiótica e seus Efeitos na Cognição em Idosos

Estudos Científicos
11/mar/2022

Melhorou a Flexibilidade Cerebral e Aumentou os Níveis de BNDF

Equilíbrio da Microbiota Intestinal e Cognição

Efeitos Significativos nos Processos Cognitivos

 

A literatura apresenta diferentes definições para cognição, entre elas: o ato de captar, utilizar e transformar a informação obtida do meio ambiente, e inclui o subconsciente, as experiências afetivas e os sentimentos. Com o envelhecimento, observa-se a diminuição do volume do hipocampo, o que pode levar ao comprometimento cognitivo. Esse comprometimento pode significar dificuldade progressiva na retenção de memórias recentes, na aquisição de novos conhecimentos, na prática de cálculos numéricos, na manutenção do estado de alerta, na verbalização adequada e na motivação. A diminuição no volume do hipocampo é um processo esperado com o envelhecimento, e consequentemente, comprometimentos cognitivos sem maior relevância também são comuns, e de certa forma esperados. Estratégias para restabelecer o equilíbrio da microbiota intestinal poderiam reduzir a permeabilidade dos enterócitos, atenuando assim a inflamação. O uso de substâncias como probióticos, prebióticos ou simbióticas, nesse sentido, pode ser uma alternativa plausível.

 

Probióticos e Processos Neurológicos

 

O uso de probióticos tem sido proposto no tratamento da depressão e do comprometimento cognitivo com resultados promissores; as bactérias que apresentam ação positiva na saúde mental são chamadas de psicobióticos. Algumas cepas bacterianas presentes no intestino são responsáveis pela conversão de triptofano à serotonina. Pacientes com síndrome da fadiga crônica demonstraram melhora nos sintomas depressivos após a ingestão de Lactobacillus. Outro exemplo é o Lactobacillus rhamnosus, capaz de sintetizar a enzima glutamato descarboxilase, responsável pela conversão de glutamato à GABA.

 

Outro mecanismo proposto a partir da administração de substâncias probióticas é a restauração da mucosa intestinal e das junções oclusivas. Essa restauração pode limitar a absorção de lipopolissacarídeos e outros produtos de bactérias para circulação sistêmica, reduzindo a ativação da via imune no intestino. As bactérias presentes no intestino são capazes de fermentar as fibras alimentares, produzindo os ácidos graxos de cadeia curta – o acetato, o propionato e o butirato. Um dos efeitos do butirato é a sua ação anti-inflamatória, que resulta na inibição da ativação do fator de transcrição NF-KB (fator nuclear kappa B) e, consequentemente, a diminuição na formação de citocinas pró-inflamatórias. Os probióticos e seus metabólitos podem enviar sinais via nervo vago para regiões cerebrais envolvidas com a depressão e cognição. Assim, estudos têm demonstrado os efeitos benéficos da suplementação de probióticos no humor e na cognição. Outros estudos demonstram também que a suplementação de Bifodobacterium aumenta os níveis do fator neutrófico derivado do cérebro (BNDF).


Formulações para Pacientes com Doença de Alzheimer

A doença de Alzheimer (DA é caracterizada pelo acúmulo de placas amiloides e pelo dano cognitivo nos indivíduos acometidos. Dados recentes sugerem que o processo inflamatório apresenta importante papel no desenvolvimento e na progressão da DA. É uma doença cerebral progressiva e fatal, associada à redução da capacidade cognitiva e à perda de memória.

BAIXE agora o E-book gratuito!

Preencha o formulário abaixo para fazer download do material

Ao baixar este material você concorda com nossas Políticas de privacidade
A Consulfarma solicita sua coleta de dados para identificação do usuário com a finalidade de entrarmos em contato para fornecermos mais detalhes relacionados ao tema do material gratuito, com base-legal por legítimo interesse conforme a nova lei LGPD. Estes dados não serão utilizados para envio de SPAM.



Estudo Comprova:

Suplementação Probiótica Melhora os Parâmetros Cognitivos em Idosos

 

Esse estudo teve como objetivo determinar os efeitos da suplementação probiótica na cognição e no humor em indivíduos idoso (Kim et al. 2020).


Resultados:

- Os probióticos mostraram uma melhora significativa nos testes de flexibilidade mental e diminuição nos escores que medem o estresse quando comparado com o placebo (p<0,05);


- Ao contrário do placebo, o grupo probiótico aumentou de maneira significativa os níveis de BNDF (p<0,05);


- Houve uma significativa correlação entre a reversão da disbiose e o aumento dos níveis BNDF no grupo placebo (p<0,05).

 

Conclusão:

A suplementação com probióticos promoveu melhora na flexibilidade cerebral e no alívio do estresse mental em idosos.


Referências

KIM, CS. et al. Probiotic supplementation improves cognitive function and mood with changes in gut microbiota in community-dwelling elderly: A randomized, double-blind, placebo-controlled, multicenter trial. J  Gerontol A Biol Sci Med Sci. 2020 Apr 17:glaa090. 


17º Congresso Consulfarma

Estão abertas as inscrições para o maior evento magistral do mundo!

Programação disponível!

Autor(a)

Equipe Técnica Consulfarma
Equipe Técnica Consulfarma
Conhecimento

Nossa equipe quer muito dividir conhecimento com você, por isso postaremos por aqui assuntos relevantes para compartilhar tudo aquilo que é relevante para o mercado magistral. Aproveite!

Compartilhe este Post
Consulfarma Ads
Copyright © 2022 - Todos os Direitos Reservados. Confira nossa política de privacidade