Novo Estudo Comprova Eficácia e Segurança do Ácido Tranexâmico no Melasma

Estudos Científicos
16/nov/2021

Promove Maior Satisfação dos Pacientes Quando Associado ao Microagulhamento

O melasma é uma hipermelanose crônica adquirida e localizada, caracterizado por máculas e manchas irregulares claras à marrom-acinzentadas na pele exposta ao sol, comumente afetando as bochechas, testa, lábio superior, nariz e queixo.

Estudos recentes têm demonstrado que o aumento da melanogênese, alterações na matriz extracelular, inflamação e angiogênese desempenham um papel no desenvolvimento do melasma 


Ácido Tranexâmico no Melasma


O ácido tranexâmico oral e tópico tem sido utilizado recentemente no tratamento do melasma. É um inibidor da plasmina e análogo da lisina, que demonstrou inibir a pigmentação induzida por UV em modelos animais. O ácido tranexâmico bloqueia a conversão do plasminogênio (presente nas células basais epidérmicas) em plasmina, por meio da inibição do ativador de plasminogênio. A plasmina ativa a secreção de precursores da fosfolipase A2, que atuam na produção do ácido araquidônico e induzem a liberação de fatores de crescimentos (VEGF). Trata-se de um potente fator de crescimento de melanócito. Já o ácido araquidônico é precursor de fatores melanogênicos, como prostaglandinas e leucotrienos.

O ácido Tranexâmico não apenas induz a redução da atividade da tirosinase dos melanócitos e da melanogênese, mas também reduz as alterações dérmicas relacionadas aos vasos sanguíneos e mastócitos.

 

Assim, o ácido tranexâmico tem um efeito multifacetado na patogênese do melasma


Síntese Proteica

Pisou na academia e já pensa em hipertrofia? Entenda a síntese proteica para o atleta.

Baixe agora o miniformulário!

Preencha o formulário abaixo para fazer download do material

Ao baixar este material você concorda com nossas Políticas de privacidade
A Consulfarma solicita sua coleta de dados para identificação do usuário com a finalidade de entrarmos em contato para fornecermos mais detalhes relacionados ao tema do material gratuito, com base-legal por legítimo interesse conforme a nova lei LGPD. Estes dados não serão utilizados para envio de SPAM.


Estudo Comprova

Ácido Tranexâmico é Eficaz e Seguro no Tratamento do Melasma

  

Esse estudo teve como objetivo avaliar a eficácia terapêutica e segurança do ácido tranexâmico no tratamento do melasma (EBRAHIM; SAID ABDELSHAFY; KHATTAB; GHARIB, 2020).

Assim, 56 pacientes do sexo feminino com melasma simétrico bilateral foram recrutados em um estudo de face dividida e receberam em um dos lados da face: Lado 1 - Injeção intradérmica de Ácido Tranexâmico; Lado 2 -Microagulhamento com Ácido Tranexâmico.


Resultados:

ü  Após o tratamento, os escores de modified Melasma Area Severity Index (mMASI) reduziram significativamente comparado ao início do estudo em ambos os lados tratados;

ü  Não houve diferença entre os lados tratados;

ü  Os pacientes demonstraram maior satisfação com o lado tratado com microagulhamento do que com a injeção intradérmica;

ü  Nenhum efeito adverso foi observado em ambos os lados.

 

Conclusão:

A injeção intradérmica e o microagulhamento com ácido tranexâmico são seguros e eficazes no tratamento do melasma. No entanto, o microagulhamento com ácido tranexâmico foi significativamente mais satisfatório para os pacientes.


Referências                                                

EBRAHIM, H. M.; SAID ABDELSHAFY, A.; KHATTAB, F.; GHARIB, K. Tranexamic Acid for Melasma Treatment: A Split-Face Study. Dermatol Surg, Jul 21 2020.

 

Autor(a)

Equipe Técnica Consulfarma
Equipe Técnica Consulfarma
Conhecimento

Nossa equipe quer muito dividir conhecimento com você, por isso postaremos por aqui assuntos relevantes para compartilhar tudo aquilo que é relevante para o mercado magistral. Aproveite!

Compartilhe este Post
Consulfarma Ads
Copyright © 2021 - Todos os Direitos Reservados. Confira nossa política de privacidade